Arquivos

Posts Tagged ‘Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo’

Comemoração dos 190 anos da Independência do Brasil no Instiuto Histórico e Geográfico de São Paulo

O Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e a Universidade Federal de São Paulo convidam Vossa Excelencia e Excelentissima Familia para a Solenidade de Abertura do Ano de Portugal no Brasil e a Comemoração dos 190 Anos da Independencia do Brasil. O evento será realizado no dia 7 de setembro de 2012, sexta-feira, as 15 horas.
Rua Benjamin Constant, 158 – São Paulo.

Programação:

Abertura, Hino Nacional Brasileiro

Palavras da Presidente
Nelly Martins Ferreira Candeias

Inauguração da Sala de Artes Paulistanas
Maestro Samuel Kerr, Curador Cultural

Pronunciamento
Prof. Dr. José Luiz Gomes do Amaral UNIFESP

Assinatura do Protocolo de Cooperação Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo Universidade Federal de São Paulo

Posse de Correspondentes Internacionais:

José Augusto Pereira de Sotomayor Pizarro
José Vicente Pinheiro de Melo de Bragança
Lourenço de Figueiredo P. Correia de Matos
Rui Manuel de Figueiredo Marcos

Saudação aos novos membros
Kenneth Ligth

Palavras do Principe D. Gabriel de Orleans e Bragança

Mestre de Cerimonia
Pedro Paulo Penna Trindade

Bandeira Cultura a Itú organizada pelo Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo

Bandeira cultural a Itu
25 de agosto, sábado

Roteiro da Bandeira Cultural: Itu e Araçariguama

1. Do ponto de vista da história vamos trabalhar basicamente os caminhos e a expansão dos bandeirantes para oeste e sua posterior fixação em fazendas, notadamente o ciclo do açúcar em Itu. Em paralelo vamos trabalhar a urbanização das cidades e os estilos da arquitetura em Itu.

2. Em Araçariguama vamos falar das trilhas do Peabiru e do Caminho imperial. Para caracterizar uma época vamos falar brevemente da Matriz de Nossa Senhora da Penha, do banqueiro do sertão (Padre Guilherme Pompeu de Almeida) e do Parque municipal da Mina de Ouro.

3. Em Itu vamos falar do ciclo do açúcar, da fixação do bandeirante como fazendeiro e percorrendo o eixo principal da cidade vamos contar sua história e analisar os principais edifícios. Na parte da manhã trabalharemos alguns edifícios do ponto de vista da história e da arquitetura: Casa Imperial, Cruzeiro de São Francisco, Igreja do Bom Jesus, Museu Almeida Junior e casarios. Depois do almoço no Parque do Varvito: Igreja Matriz, Museu Republicano, Igreja do Carmo, Igreja do Patrocínio, Liceu de Artes e Regimento Deodoro.

Informações adicionais:

- O passeio é gratuito e aberto às famílias.
– Ponto de encontro: Padaria Real, Av. Prof. Alfonso Bovero, n.2  (esquina com Dr. Arnaldo)
– Horário: 8,30h (organização da saída)
– Cada um leva o lanche próprio para agilizar o almoço e não perdermos tempo em restaurante;
– Os interessados podem passar-me um e-mail dizendo, por exemplo: “Vou de carro com a família e sobra um lugar” ou “Preciso de carona”
– Se alguém perder a saída, o próximo ponto de encontro é a Matriz de Araçariguama, às 9,30h e o seguinte é o Cruzeiro de São Francisco (na Praça D. Pedro I) em Itu, às 11,00h.

Contado direto com o organizador do passeio, prof. Jorge Cintra: e-mail: jpcintra@usp.br e celular: 95470-3636

Passeios e Bandeiras Culturais, 2012

O Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo inicia no dia 28, sábado, os Passeios e Bandeiraas Culturais. O evento é gratuito.

Passeios e Bandeiras Culturais – 2012 – Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo

1 – 28 de abril    O triângulo na História e na Arquitetura
2 – 26 de maio    Sorocaba e Porto Feliz (Bandeira)
3 – 30 de junho    A catedral de São Paulo
4 – 25 de agosto    Araçariguama e Itu (Bandeira)
5 – 29 de setembro    São Paulo de Ramos de Azevedo
6 – 27 de outubro    O Largo de São Francisco
7 – 24 de novembro    Santos e São Vicente (Bandeira)

Descritivo

1. O Triângulo na História e na arquitetura.
Passeio pelas ruas do Centro velho, destacando os acontecimentos históricos onde eles aconteceram e uma visão geral dos estilos arquitetônicos através da análise dos principais edifícios. A linguagem da cidade e da arquitetura.
Roteiro: Largo de São Bento, Rua da Boa Vista, Pátio do Colégio, Praça da Sé, Rua Direita, Praça Patriarca, Rua São Bento.

2. Sorocaba e Porto Feliz (a ser detalhado)
Bandeira cultural a essas cidades. Sorocaba: bandeirantes e tropeiros. São Bento e a Catedral. A Sorocabana. Porto Feliz: Parque das Monções e as expedições fluviais.

3. A Catedral de São Paulo
A praça da Sé ao longo do tempo. O marco zero e o projeto político de Washington Luis. O gótico e suas características. Análise do exterior da Igreja. História da construção da catedral e seus engenheiros-arquitetos. Os capitéis tropicalizados. A intrigante e questionada cúpula. Os vitrais. Análise do vitral de São Francisco.

4. Araçariguama e Itu (a ser detalhado)
Bandeira cultural a essas cidades. Araçariguama: as trilhas do Peabirú, O caminho imperial. O banqueiro do sertão. Itu: Principais edifícios da cidade. Visita a uma fazenda de cana. A saga de bandeirante a fazendeiro.

5. São Paulo de Ramos de Azevedo
Teatro Municipal e sua História. Os colaboradores de Ramos de Azevedo. O edifício da Light. A Pinacoteca e o Liceu de Artes e Ofícios. A Estação da Luz e a SPR. A Poli velha e o professor Ramos de Azevedo. Batalhão de guardas. Frei Galvão e o Mosteiro da Luz. O Mercado Municipal e seus vitrais.

6. O Largo de São Francisco
As ordens religiosas em São Paulo e as ordens terceiras. O antigo mosteiro e a Faculdade de Direito: sua história e os presidentes da República nela formados. O Barroco no prédio da Faculdade e nas duas Igrejas. A Escola de Comércio Álvares Penteado e o Art nouveau. O edifício Saldanha Marinho e o Art Decó. Os vitrais no Largo.

7. Santos e São Vicente (a ser detalhado)
Bandeira cultural a essas cidades. Santos: Monserrat. Casa da Câmara e da Cadeia, Bolsa do café e centro velho, São Jorge dos Erasmos. São Vicente: Porto das Naus e outras ruínas arqueológicas.

* Sujeito a alterações
– Contacto: Jorge Cintra: jpcintra@usp.br – 5470-3636

Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo dá posse a novos membros e comemora 450 anos da morte de Tibiriça

Dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, é um dia de festa no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Nessa data, tradicionalmente, é dada posse aos novos membros da instituição. O IHGSP localiza-se em um prédio próprio no coração do centro antigo de São Paulo, na Rua Benjamin Constant, 158, entre a Praça da Sé e o Largo São Francisco.

Pouca gente que passa pelo vetusto edifício repara em sua grandiosa porta negra. Essa porta já se abriu diversas vezes para dar passagem a personagens ilustres da história do Brasil, como o imperador d. Pedro II, a princesa Isabel e seu marido, o conde D’Eu. Mas como?, deve estar pensando o esperto leitor. O prédio parece ser da década de 50 do século passado! E realmente, o prédio foi inaugurado em 25 de janeiro de 1954, porém a porta pertenceu ao antigo palácio do governo de São Paulo.

Quando o palácio, que ficava no Pátio do Colégio, foi demolido, um membro do instituto, Nicolau Duarte Silva, comprou a porta e com a construção da sede própria doou-a para a instituição.

No próximo dia 25, no IHGSP, o grande homenageado será o cacique Tibiriçá, o primeiro índio a ser catequizado pelo padre José de Anchieta. Tibiriçá foi um auxiliar valoroso na fundação e, principalmente, na proteção do colégio jesuíta, célula primeira de nossa cidade. Os restos mortais do cacique repousam hoje na cripta da Catedral da Sé, no centro de São Paulo, graças a esforços de antigos membros do Instituto. Nicolau Duarte Silva, Afonso Taunay,  Ricardo Gumbleton Daunt, entre outros sócios do IHGSP, localizaram as ossadas de diversos personagens históricos importantes para a história de São Paulo e conseguiram que a Cúria os depositassem na cripta da nova catedral, na década de 1930.

Dia 25 também será especial pela entrada no instituto do colega blogueiro Douglas Nascimento, que mantém, junto com Gláucia Garcia de Carvalho, o São Paulo Antiga.

Segue abaixo a programação:

Hino Nacional cantado em guarani: Mestre Robson Miguel

Pai Nosso em tupi-guarani: Marluy Miranda, tenor: Gualtieri Beloni Filho

Palavras da Presidente: Nelly Martins Ferreira Candeias

Palavras do Ministro e Embaixador: José Gregori

Entrega da Medalha Comemorativa do IV Centenário da Fundação da Cidade de São Paulo

Posse da Diretoria, triênio 2012 a 2014

Solenidade de Posse

Brasil: Alfredo Duarte dos Santos, Carmen Lúcia Vergueiro Midaglia, Douglas Rodolfo Nascimento, Eduardo Conde, Érico Storto Padilha, Hagor Kechichian, João Tomas do Amaral, Louiz Carlos Pacheco e Silva, Manuel Alceu Affonso Ferreira, Marcos da Costa, Milton Luiz Festa Basile, Paulo Adriano Lopes Telhada, Roberto Fortes, Rogério Vidal Gandra da Silva Martins e Tales Castelo Branco.

Portugal: Rui Miguel da Costa Pinto

Pronunciamento: Manuel Alceu Affonso Ferreira

Saudação aos novos membros: Hernâni Donato, Presidente de Honra

Oração à cidade de São Paulo, poema de Paulo Bomfim, declamado por Pedro Paulo Penna Trindade

Sessão Musical: Mestre Robson Miguel

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 40 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: